Ciclo

Não vejo mais sentido nas coisas,
Tudo tem me causado dúvida
E ninguém sabe me responder
O porquê.
As coisas não tem dado certo
Não que tenham dado um dia,
Mas chega uma hora que você cansa da mesma rotina.
Dias difíceis sempre tem me causado agonia.
Noites frias de tédio e insônia.
Sinto dor em lugares que não sabia que existiam.
Nem tudo me faz bem,
E por vezes não quero ver ninguém.
Pessoas tem se afastado de mim
Sem ao menos me dizer o motivo.
Não consigo dormir, não sei onde ir,
Não quero mais mentir para mim
Na esperança de que isto tudo tenha um fim.
Por vezes acho que sou vigiado
E todos meus atos são controlados.
É como se a minha vida já tivesse sido escrita
Ou vivida antes de mim.
Uma vez que não deu muito certo,
Encontram outra pessoa para atuar.
Uma história em que nada acontece
E aos poucos a pessoa desaparece
Em meio a solidão e desespero
De uma vida já vivida, que devia ter sido esquecida.

Telma Kalistos

Always has been and always will be.

Eu olhei no espelho e me perguntei:
Por que?
Uma lágrima caiu pela esquerda e depois outra pela direita. Vi elas caindo e quando olhei de novo, já estava com os dois olhos cheios de água e vermelhos.
Um diálogo foi iniciado comigo mesma:
Isso sempre acontece desde que me entendo por gente e não há nada que eu possa fazer pra mudar.Não dá pra mudar.
É um fato que eu tenho que aceitar.
Sempre foi assim e sempre será.

madsmikkelsenn:

"You’re the one that made her ill. You won’t make me ill."

(via madsmikkelsennews)


The truth is that in American cinema occurs a big contrast: for a country that accumulates demographically the most accents in the world, Hollywood insists refusing to accept diversity and categorizes European actors in frosty roles, in villain roles. They often give me instructions to play “coldly” -that’s what they have bought from me. I do not mind. This cliché helped me get the role of Hannibal Lecter. It worked in my favor. At the same time, I know very well how to reverse the stereotypes. Besides, a cold appearance allows you to do big twists and explosions. [c]

The truth is that in American cinema occurs a big contrast: for a country that accumulates demographically the most accents in the world, Hollywood insists refusing to accept diversity and categorizes European actors in frosty roles, in villain roles. They often give me instructions to play “coldly” -that’s what they have bought from me. I do not mind. This cliché helped me get the role of Hannibal Lecter. It worked in my favor. At the same time, I know very well how to reverse the stereotypes. Besides, a cold appearance allows you to do big twists and explosions. [c]

(Source: spoopylecter)